O que é Day Trade? Descubra as suas principais vantagens

Última atualização em
10 min de leitura

Como você imagina o perfil de alguém que investe na bolsa de valores? É muito comum que nós pensemos na imagem clássica dos filmes e seriados norte-americanos: homens vestindo ternos luxuosos, grandes corporações com ambientes repletos de computadores, reuniões que duram um dia inteiro e muitos funcionários falando ao telefone para verificar valores ou vender e comprar ações.

O cenário que nós acabamos de te descrever reflete muito bem como o mundo dos investimentos funcionava. O mercado financeiro, no entanto, passou por diversas transformações – o que possibilitou a entrada de novos investidores em uma área que atrai o interesse de muitas pessoas.

A B3 divulgou um índice que aponta a quantidade de investidores atualmente ativos na bolsa do Brasil, como também é conhecida. Segundo os dados da pesquisa, a B3 alcançou no mês de outubro o marco de 4 milhões de contas de pessoas físicas em renda variável. Por meio desse exemplo, você já consegue imaginar como o campo das finanças evoluiu e expandiu os horizontes para novas possibilidades.

Neste artigo, você entenderá o funcionamento do Day Trade de uma forma muito simples. Continue a leitura para descobrir o que significa esse termo, como essa operação acontece e quais são as suas principais vantagens.

O que é Day Trade?

Bom, o day trade é apenas um de diversos outros termos em inglês que são utilizados dentro do mundo dos investimentos. Essa expressão pode ser entendida como “transação do dia”. Mas antes de nós continuarmos, temos uma dica para você.

Se você é um iniciante no mercado financeiro e quer entender mais significados da área de finanças, leia o nosso glossário! Nele, nós separamos as informações que precisa saber se deseja adquirir um conhecimento mais profundo desses temas.

Agora, vamos lá! O day trade é um tipo de operação que se caracteriza pela compra e venda de ações durante o período de um dia. No mercado financeiro, costuma-se utilizar o termo pregão, que nada mais é do que o tempo diário destinado às negociações de ativos e outras ações. No caso do day trade, nós temos o prazo máximo de um único pregão, ou um único dia.

A pessoa responsável por esse tipo de transação é chamada de day trader, bem como a ação de fazer o day trade, a qual nós chamamos de day trading.

Como funciona o Day Trade?

Como nós falamos anteriormente, o day trade é uma operação de compra e venda de ações em apenas um dia – isso é valido tanto para compras seguidas de vendas quanto para vendas seguidas de compras.

É muita informação, certo? Não se preocupe! Para facilitar a sua compreensão, entenda da seguinte forma:

  1. Compras seguidas de vendas: você compra um determinado lote de ações às 11h – cada ação custa R$12,00. Na sequência, às 13h, você vende cada papel por R$12,50 – o que te traz R$0,50 como retorno financeiro por cada ação vendida.
  2. Vendas seguidas de compras: você vende um determinado lote de ações às 9h – cada ação custa R$12,00. Na sequência, às 15h, você compra os papéis novamente por R$11,00 – o que te traz um lucro de R$1,00 por cada ação comprada.

Day Trader: posso ser um?

Nós temos uma boa notícia: sim, você pode ser um day trader. Atualmente, existem muitas corretoras e plataformas virtuais que trabalham para comprar e vender ações. Você não precisa ter uma graduação ou qualquer outra certificação para trabalhar com day trading.

Contudo, é fundamental que você conheça o mercado financeiro. As operações de day trade são caracterizadas por seu curto prazo, o qual é equivalente a um único pregão. Por isso, busque conhecer as dinâmicas dos investimentos.

Se você ainda não está familiarizado com esse tema, comece a estudar os assuntos que fazem parte do cotidiano da área. É muito importante entender como o mercado financeiro funciona para que consiga tomar as decisões corretas. Para isso, nós sugerimos outros conteúdos que te podem ajudar:

  • Carteira administrada: o que é? Como funciona?
  • Quais são os principais fundos de investimento?
  • O que é fundamental para fazer uma análise técnica de ativos?

Quais são as vantagens e desvantagens do Day Trade?

Você provavelmente deve estar pensando sobre as vantagens e possíveis desvantagens do day trade, certo? Bom, antes de nós te apresentarmos algumas delas, lembre-se de que precisa descobrir o seu perfil de investidor. Todo e qualquer tipo de ação ou ativo deve corresponder aos seus objetivos. Por isso, sempre tenha as suas metas estabelecidas.

Vamos, então, às vantagens do day trade:

  1. Alavancagem: você pode investir em operações de day trade sem ter em mãos todo o valor necessário para efetuar a compra das ações. É preciso, no entanto, que tenha uma garantia. Desse modo, você apenas paga por perdas ou recebe o retorno financeiro da operação.
  2. Agilidade: o day trade é uma operação de um único pregão. Por isso, você consegue aproveitar as oscilações diárias na bolsa de valores para obter lucros de forma mais rápida.
  3. Possíveis ganhos com a queda de valores: esse tipo de operação te permite lucrar não somente com a valorização das ações, mas também com a venda seguida de compra – como nós mencionamos há pouco. Nesse caso, você compra a ação por um valor menor.
  4. Liquidez: você obtém o retorno financeiro do day trade em um período de apenas 24 horas.
  5. Controlar prejuízos: nesse modelo, você pode programar a venda das ações para não ser prejudicado se acaso houver uma desvalorização no preço ou se chegarem a um valor previamente estipulado. Essa técnica é conhecida como stop loss.
  6. Possíveis ganhos elevados em um curto período: por ser uma operação de um pregão único, existem possibilidades de lucrar com as ações de um modo muito veloz. Porém, é importante ter claro na sua mente que o mercado financeiro é volátil. Ou seja, é possível ganhar, mas não há uma garantia.

Apesar de haver técnicas como o stop loss, responsável por evitar prejuízos, o day trade ainda é considerado como uma operação arriscada. Essa, talvez, seja a sua maior desvantagem. Trabalhar com esse tipo de ação requer do investidor um grande conhecimento do mercado financeiro e dos investimentos de modo geral. Por esse motivo, o day trade não é indicado para iniciantes.

Nós também te lembramos que esse tipo de operação demanda por tempo. É fundamental estar atento às movimentações da bolsa de valores constantemente. Seguindo essa dica, você aumenta a probabilidade de encontrar o momento certo para comprar ou vender uma ação.

Os principais termos do Day Trade

Bom, agora que nós te contamos sobre os principais aspectos do day trade, vamos falar de alguns termos que são comumente usados nesse tipo de operação. Assim, você conhece um pouco mais dessa dinâmica. Veja abaixo!

  • Stop loss e stop gain
    O stop loss pode ser entendido em português como “interrompa o prejuízo”. Esse mecanismo te auxilia a estabelecer um máximo de perdas que você pode ter se acaso o preço de uma ação começar a cair. Na prática, você determina um valor que, ao ser atingido, inicia o processo de venda das ações para impedir maiores perdas.
    Há também o stop gain, ou “interrompa os ganhos”. Essa tática inicia a venda dos papéis se acaso eles atingirem o valor estipulado por você. Desse modo, você não precisa acompanhar as variações a todo instante.
  • Alavancagem
    Através da alavancagem, você consegue realizar o day trading sem pagar pelas ações. É necessário ter uma margem de garantia para que consiga negociar os valores e pagar somente pelas perdas ou receber os retornos financeiros das operações.
  • Margem de garantia
    Esse é o termo utilizado para se falar do valor depositado em uma corretora que trabalha com day trade por meio da alavancagem. É comum que as corretoras aceitem como garantia os investimentos em CDB, títulos públicos, capital financeiro e até mesmo ações.
  • Zerar a posição
    Essa expressão é usada para determinar a posição do day trader após vender um mesmo número de ações que ele comprou – ou comprou a mesma quantidade que vendeu.

Como funciona a tributação do Day Trade?

Se acaso você investir em day trade, só será tributado quando obtiver lucros e se não tiver prejuízos a serem compensados. De uma forma mais prática, você deve calcular o que ganhou e perdeu no último mês para saber se terá impostos a pagar.

A alíquota corresponde a 20% sobre o lucro líquido já abatido no custo da corretagem. Ou seja, se você obteve um lucro líquido de R$5 mil, naturalmente terá de pagar R$1 mil de tributos.

O pagamento é feito por DARF (Documento de Arrecadação de Receitas Federais). Você apenas emite o documento e efetua o pagamento como se fosse um boleto.

Então, agora que você aprendeu tudo sobre o Day Trade, basta decidir se esse tipo de ação condiz com aquilo que está procurando no mercado financeiro. Lembre-se de definir muito bem os seus objetivos e saber o que encaixa no seu perfil de investidor.

Continue acompanhando os artigos do blog para saber mais sobre o mundo dos investimentos!